Pi (O Filme)

Um filme que me inspirou para ter novas ideias foi Pi ( π ). Um filme bem alternativo mas fantástico, que mostra a loucura de um matemático atrás do enigma do π e como ele está relacionado as formas em espiral, o que nos remete a uma ordem que existem nos números e na natureza. O trailer está no youtube, ver abaixo.

Movimento em Espiral

O movimento em espiral é normalmente associado a processos de evolução e crescimento. Na Natureza, ele se apresenta de inúmeras formas.

O enigma que sempre se coloca quando observamos as espirais na natureza é seu aparente ordenamento interno, que vai contra a imagem de aparente caos que temos quando, por exemplo, caminhamos em uma floresta tropical. O que vemos ali são várias espécies entrelaçadas, árvores caídas, interdependência, diferentes estágios de crescimento de várias espécies presentes ao mesmo tempo. Há movimentos em todas as direções e, entretanto, existe um ordenamento por trás desse aparente caos. As espirais ilustram isso.

Podemos fazer um paralelo com o processo criativo. Temos a imagem de que ele acontece de forma caótica e desordenada e que o insight é algo que nos ocorre “como um raio”. Essa imagem “mágica” da criatividade pode ser encontrada em diversos relatos de pessoas geniais sobre seus processos criativos, mas Manuela Romo, em seu livro Psicologia da Criatividade, por exemplo, nos mostra que essas histórias são meias verdades. Estão muito mais a serviço do cultivo da ideia do gênio do que de uma explicação do processo criativo.

As imagens fractais dão algumas respostas sobre como esse processo  de coerência interna ocorre. Elas são muito utilizadas para mimetizar formas da natureza, como a concha de Náutilus. Observar suas formas mostra que há um aspecto de auto-semelhança na natureza, algo que se mantém constante (na imagem, o conjunto de Maldelbrot).

Fonte: https://gestaodetimesinovadores.wordpress.com/2-1-dinamicas-fundamentais-da-espiral-de-criacao/movimento-em-espiral/

 

Sequência de Fibonacci

Leonardo de Pisa (1170-1250), que por ser filho de de Guglielmo dei Bonacci também era chamado de Leonardo Fibonacci (Fibonacci significa “filho de Bonacci”), observando as taxas de reprodução de coelhos, quantidade e a disposição dos galhos das árvores, identificou uma sequência numérica associada ao crescimento e que está presente na natureza. Suas observações foram expostas no ano de 1202 no livro Líber Abacci (Livro do Ábaco). Com este livro e com outros trabalhos – Practica Geometriae (1220), Líber Quadratorum (1225) e Flos (1225) – ele contribuiu de maneira importante para o desenvolvimento matemático na Europa nos séculos seguintes principalmente pela introdução dos algarismos arábicos.

fibonacci

Figura 1 – Leonardo Fibonacci

Em qualquer micro e macro observação de elementos naturais que crescem, expandem ou se reproduzem, a sequência numérica abaixo se apresenta:

0, 1, 1, 2, 3, 5, 8, 13, 21, 34, 55, 89, 144,…

Rodrigo Seckler

Visualizar todos

Adicionar comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *